AÇÕES GLOBALISTAS EM AÇÃO: O DESARMAMENTO E A FRAUDE DAS URNAS ELETRÔNICAS
09/11/2017
O “companheirismo” entre Lula e o ditador Muamar Kadafi
16/12/2017

A DITADURA DO DESARMAMENTO 

Um Crime contra a Soberania Nacional

· PELO DIREITO À LEGÍTIMA DEFESA ·

Art. 25 do Código Penal

Si Vis Pacem, Para Bellum

 

Através do criminoso Estatuto do Desarmamento, criado em 2003, o Estado Totalitário colocou o povo como refém da tirania do governo, de suas facções criminosas e do narcotráfico, que cometem dia após dia crimes contra a humanidade.

A “Ditadura do Desarmamento” é responsável por mais de 61.000 mortes no Brasil no último ano de 2016 (11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública), incluindo policiais assassinados, roubos e estupros. Para se ter uma ideia, o número de mortes causadas por esses genocidas é o mesmo número de vítimas da bomba atômica de Nagasaki, durante a 2ª Guerra Mundial, em 1945.

O governo narcotraficante do Brasil (assim como os governos esquerdos de outros países) apoia os criminosos do narcotráfico, facilita a legislação para os narcotraficantes do crime organizado e se torna totalmente tirânico contra os cidadãos de bem. Esses se tornam reféns e desonrados, transformando-se em escravos do Governo Narcotraficante Federal, Estadual e Municipal da Nação Brasileira.

A Lei n° 9437, de 20 de fevereiro de 1997, criou o SINARM (Sistema Nacional de Armas), tirando das Policias Estaduais a competência de autorizar o registro e o porte de armas, centralizando esta ação para a Polícia Federal. Isso porque o SINARM já foi desenvolvido com a intenção proposital de criar dificuldades para a compra e registro de armas, prejudicando o cidadão de bem, que tem o direito à posse de arma para se defender.

O SINARM foi criado pelo sociopata Fernando Henrique Cardoso, pelo Foro de São Paulo e pelo globalista genocida George Soros (Clube de Bilderberg), com triplo objetivo totalitário:

  • Desarmar a população para desonrá-la, submetendo a Nação ao Regime Totalitário;
  • Deixar a Nação e os cidadãos de bem reféns de facções narcotraficantes favorecidas diretamente pela Ditadura do Desarmamento (Estatuto do Desarmamento que entrou em vigor em seguida);
  • Colocar as Forças de Defesa – EB (Exército Brasileiro), PF (Polícia Federal), PC (Polícia Civil), PM (Polícia Militar) e GCM (Guarda Civil Metropolitana) em confronto com a população de bem legalista, que possui suas armas de fogo legalizadas pelo SIGMA (Sistema de Gerenciamento Militar de Armas) e PCE (Produtos Controlados pelo Exército).

José Dirceu, em reunião fechada em 1995, disse: “Se realmente queremos implantar o Socialismo no Brasil e tornar aqui a Pátria Grande, precisaremos desarmar a população de acordo com o plano em andamento por Hugo Chávez na Venezuela.

Diversas ações Globalistas estão em andamento no Brasil, que promovem o cerceamento da liberdade do cidadão de bem e o controle da população, visando a implantação de um Regime Totalitarista em nosso País. Uma delas é o desarmamento da população, através do criminoso Estatuto do Desarmamento, que deixa o povo refém de oligarquias internacionais criminosas, que comandam de forma oculta todas as esferas de nossa sociedade.

O aumento da criminalidade no Brasil teve grande impulso devido à Ditadura do Desarmamento, encomendado por membros do Clube de Bilderberg, através de seus políticos corruptos e lesas-pátrias, comprados e ligados ao Foro de São Paulo (todos os políticos estão envolvidos e sabem disso). Esta ação criminosa promoveu o armamento de traficantes e criminosos em nosso País e o desarmamento do cidadão de bem. Inclusive, há a ligação do PCC (Primeiro Comando da Capital) com o grupo terrorista Hezbollah, para venda de armas e drogas. Todos eles estão, direta ou indiretamente, seguindo as ações planejadas da Esquerda Mundial genocida.

Os Esquerdos, que nitidamente são doentes mentais, utilizam a Doutrina Maoísta de Mao Tsé-Tung, líder comunista chinês: drogar a população para dominá-la. Promiscuir, delinquir, drogar e incitar uns contra os outros, são todas ações para destruir a Sociedade.

Mao Tsé-Tung dopou toda uma Nação e com o dinheiro que arrecadava das drogas vendidas aos chineses, comprou armamentos para formar seu Exército e dar o golpe em cima da China, escravizando toda a população. Então, o narcotráfico tornou-se um braço importante, além de uma valorosa fonte de renda para as facções criminosas ligadas à política. Criam-se fachadas, com infiltrados em todas as instituições e em todos os lugares, facilitando a passagem de armas e drogas.

Em todos os países que foram dominados pela esquerda, aconteceram estas mesmas ações pertencentes à geopolítica estratégica: o desarmamento, o entorpecimento da população e a entrada da força armada, que até então estava oculta.

A Ditadura do Desarmamento é um conluio criminoso envolvendo políticos, organizações nacionais e internacionais, que geram uma renda imensa para o crime organizado, tanto para a venda no câmbio negro de armas quanto para o tráfico de drogas e o aliciamento do crime, deixando o cidadão de bem refém, sem o direito de defender a si próprio e a sua família. A criminalidade aumentou absurdamente desde 2003 (Tabela 1), quando começou esta campanha obscura e criminosa. Terrível!

Tabela 1: Homicídios Total, com armas de fogo (AF) e com outros meios

 

O cidadão honesto e esclarecido tem todo o direito de acesso à sua própria defesa, isso não pode ser proibido! Desde a fundação da Terra, Deus nos deu o direito de defesa e não pode ser retirado. E qualquer um que tente tirar, é tirania e dominação, isso está explícito.

Trata-se de uma estratégia elementar de dominação de uma população, pois um governo que quer o bem de seu povo nunca irá lhe tirar o direito de se defender e de defender a sua família. Há inúmeros casos na história que demonstram essa estratégia tirana. Temos os exemplos de Josef Stalin na União Soviética e de Mao Tsé-Tung na China, sempre fazendo uso de ideologias. Adolf Hitler, o grande causador do Holocausto, tentou fazer o mesmo na Suíça, mas não conseguiu, pois o povo não permitiu ser desarmado.

Por que os suíços entregariam suas armas? Por que uma população entrega suas armas? Qual o real motivo para isso?

Para que o povo chegue ao cúmulo de entregar suas armas voluntariamente, uma ação nítida de rendimento e burrice, por assim dizer… é necessário que ela seja “imbecilizada”, que seja ignorante, que tenha sido doutrinada em vários ângulos. É uma lavagem cerebral!

Afinal, sem defesa, a Soberania Nacional é destruída, as pessoas são amordaçadas frente às leis tiranas que vão lhe sendo impostas pouco a pouco, dando início a um processo de escravidão e implantação do Socialismo/Comunismo. Porém são processos lentos, o chamado Comunismo Fabiano, onde todas essas ações esquerdas vão sendo enraizadas no País, sem ninguém perceber.

O Comunismo Moderno, ou seja, o Comunismo Fabiano foi planejado por comunistas internacionais. Eles utilizaram as Ideologias Maoístas do ditador Mao Tsé-Tung na China; as ideologias de Josef Stalin na antiga União Soviética; as de Lenin na Rússia; as de Antonio Gramsci e as de Karl Marx. Juntaram todas em um “pacote” para destruir os valores pétreos de uma nação, de dentro para fora, para depois dominá-la.

Para isso funcionar, a percepção da verdade é distorcida, usa-se ações do chamado “Politicamente Correto”, baseado em ações que à primeira vista são interpretadas como “humanitárias”, mas que por detrás escondem planos terríveis contra a Nação. O absurdo de tirar o direito à posse de armas pelas pessoas de bem, dizendo que “…armas trazem a violência… são a culpa de toda violência no País…”, absurdo! As armas não trazem a violência, quem traz a violência é o marginal que faz mau uso desta para agredir, para estuprar, para roubar, para matar o cidadão de bem!  Veja como os esquerdos manipulam psicologicamente as pessoas, inserindo na população o medo sobre as armas.

O Estatuto do Desarmamento é apologia ao crime, pois favorece os criminosos e não educa o povo, pelo contrário, cria distúrbios psicológicos de fobia na população, de medo, de “mete medo”, de pavor, e outros vários problemas neurológicos que acometem as pessoas. Tudo isso por conta do “mete medo” do governo comunista. O governo é criminoso, ouça isso!

Para o cidadão de bem, equilibrado e bem instruído, as armas são uma ferramenta que pode vir a salvar a sua vida e a vida de sua família. Tem que ter responsabilidade pela arma que porta, não pode sair atirando no semáforo, isso gerará um crime e terá que arcar com as consequências. É chamar o povo à responsabilidade. Tem que ter instrução para usar o armamento e saber utilizar, se necessário.

Veja que o desarmamento acontece apenas de um lado, do lado do cidadão de bem; do outro lado, no lado criminoso, os bandidos estão muito, muito bem armados, cada vez mais! Como poderia haver equilíbrio, se só um lado impõe as regras? Como pode ser democrático se não há o lado contraditório? O povo não está tendo o direito ao seu contraditório, o direito à defesa, pois seus direitos estão sendo corrompidos, violados e ultrajados!

 

 

O Estatuto do Desarmamento é uma lei criminosa, pois foi revogada pelo povo, o povo não quer. Os eleitores disseram “não” à proibição proposta pelo referendo, com 63,94% de votos válidos (Tabela 2). É uma lei forçada, ou seja, uma Lei Draconiana contra a própria opinião e vontade popular. Não é democracia, é tirania! Instituições que são obrigadas a obedecer à essa tirania, tornam a ação ainda mais terrível.

 

Tabela 2: Referendo – Proibição do Comércio de Armas de Fogo e Munição, 23 de outubro de 2005

Fonte: http://www.tse.jus.br/eleitor/glossario/termos/referendo

Isto mostra a tirania de um governo ditatorial, que não obedece à democracia, pois não lhe interessa a democracia! Não lhe interessa normalizar a vontade do povo, entrar em normas, em leis, em que todos têm direito ao armamento. E por quê? Porque eles querem um povo ignorante, fácil de levar e que aceite tudo que lhe seja imposto, sem questionar.

A população não precisa ser tutelada com o Estatuto do Desarmamento, pois ela tem o direito, de acordo com o Art. 25 do Código Penal, de se autodefender. O Estado não tem capacidade moral para se defender e nem defender o cidadão de bem.  Trata-se de uma falência total da segurança pública.

O Estado destrói as suas próprias leis criando oligarquias e conluios criminosos dentro da própria Segurança Pública. Distorce, criando Leis Draconianas para subverter uma lei já estabelecida, colocando lei contra lei, para que não se tenha mais razão de lutar por lei nenhuma. Quando uma lei é violada, nenhuma lei vale. Se a lei não é para todos, ninguém é obrigado a obedecê-la.

Veja a distorção dentro do Judiciário para criminalizar o povo de bem, que inclui as Forças de Segurança e os policiais que querem e cumprem a lei. É uma distorção e um atentado à nossa legislação pública da Lei de Segurança Pública.

E não se pode ter restrição de calibre, pois isso já é uma ação criminosa. Em um confronto, isso deixa o povo desfavorecido e em menor grau de combate, vulnerável à ação inimiga que tem um poder de fogo muito maior. É um combate desigual.

O Ex-presidente Getúlio Vargas criou as primeiras restrições ao uso de armas, pois era um populista, um ditador. Tais restrições regulam que as Forças do Estado (PM) não poderiam ter o mesmo calibre que as Forças Federais (Exército). Vargas proibia, obviamente que com medo, pois temia que as Forças do Estado se rebelassem contra ele. Quem age assim é porque desconfia do seu próprio povo, porque anda ilícito, porque pratica crimes de lesa-pátria contra a própria Nação.

Podemos constatar inúmeros fatos em toda história apontando para esta realidade, ou seja, o porte de armas é um direito do cidadão e sua retirada não reduz os níveis de violência, pelo contrário, aumenta o crime, causando o caos e preparando a população para a introdução de um Regime Totalitário. Um estudo publicado no “Harvard Journal of Law & Public Policy” constatou que não existe a relação “mais armas, mais mortes; menos armas, menos mortes”. O estudo levou em conta um grande número de países ao redor do mundo.

 

 

 

 

 

Table 1, 2 e 3: “Would Banning Firearms Reduce Murder and Suicide?”, Don B. Kates & Gary Mauser, 2007, Vol. 30, N° 2

 

Nos EUA, nos últimos 20 anos houve um grande aumento no número de armas de fogo, ao mesmo tempo que os homicídios caíram em 39%, e demais crimes 69%. Dados mais recentes apontam uma queda de 757,7 (1992) para 386,3 (2011) crimes violentos por 100.000 pessoas, período o qual as vendas de armas aumentaram significantemente. Além do mais, todos os casos de assassinato em massa ocorreram em locais com proibição ao porte de armas, com apenas uma exceção. Quanto aos crimes sexuais, nos EUA aproximadamente 200.000 mulheres utilizam armas de fogo para se proteger a cada ano.

Já no Reino Unido, local com extremo controle ao porte de armas, este apresenta a 4ª maior taxa de arrombamentos e invasões de toda União Europeia, tendo a 2ª maior taxa de criminalidade. Pesquisas demonstram que há 133% a mais de vítimas de assaltos e agressões físicas por 100.000 habitantes, do que os EUA. Quanto aos crimes sexuais, o Reino Unido apresenta 125% a mais de vítimas de estupro por 100.000 pessoas que os EUA, por ano.

Na Austrália, país no qual também foi introduzido o desarmamento na população, os homicídios aumentaram em 19% e os assaltos em 69%. No Brasil, 10 anos após a aprovação do Estatuto do Desarmamento (um dos mais rígidos do mundo) as mortes por armas de fogo aumentaram 346% nos últimos 30 anos e o comércio legal de armas caiu violentamente, cerca de 90% (dados 2003).  O Brasil é o país com maior número de homicídios por ano, com cerca de 60 mil mortes, sendo o país no qual mais se mata.

 

 

Quanto à violência contra as mulheres, no Brasil o número de estupros cresceu 3,5% e chegou a 49.497 ocorrências em 2016, resultando em uma mulher assassinada a cada duas horas, totalizando 4.657 mortes.

A extinção do Estatuto do Desarmamento é um dever do cidadão, não é uma opção! O Estatuto é algo nocivo em 100% e está relacionado com o plano internacional de dominação da população deste País e de todos os países, pelos membros do Clube de Bilderberg, através do Globalismo.  É inadmissível, não é questão de melhorá-lo e sim destruí-lo e deixar que o ser humano se defenda!

Conscientize sua família e seus amigos. Junte-se a nós nessa luta pelo resgate da Soberania de nosso País! Faça sua parte, é seu direito defender-se dos criminosos que estão soltos em nossa Nação. Proteja-se, proteja sua família!

 

 

Si Vis Pacem, Para Bellum – Se queres Paz, prepara-te para a Guerra! Pois o lado esquerdo está preparado! Estão preparados e sem nenhuma piedade, sem nenhum respeito, sem nenhum valor à Vida. E você? Vai se render? Vai deixar sua família ser morta por criminosos sem fazer nada? Ver suas filhas, sua esposa, sua família serem estupradas e mortas sem defendê-las? Ver sua Nação ser manipulada e destruída?

Todos têm esse direito. É por isso que até os anjos usam armas. Não para atacar, não para a violência, mas para defender os inocentes e pequeninos.

Levantem-se!

Adsumus.

 

Referências

1 Comentário

  1. […] ao criminoso Estatuto do Desarmamento (http://www.corpusiuris.org/index.php/ditadura-do-desarmamento/) e todas as suas Leis Draconianas, juntamente com a geração da armofobia na população, os CACs […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: