O “companheirismo” entre Lula e o ditador Muamar Kadafi
16/12/2017
Vacinas: Uma Guerra Biológica, Química e Psicológica Parte 1/3
23/01/2018

Armas Psicotrônicas:

Mais uma ferramenta genocida do Globalismo

 

O Globalismo atua em diversas esferas da sociedade, todas comandadas por grandes oligarquias internacionais, como o Clube de Bilderberg. Tais ações almejam o domínio completo das nações, centralizando o poder mundial unicamente nas mãos dos poderosos. Para isso, diversas estratégias são utilizadas, baseadas no Comunismo Fabiano, ou seja, a destruição da população de dentro para fora.

Um ponto importante do Globalismo é que ele tem seus braços na tecnologia. Como por exemplo, as Armas Psicotrônicas, os projetos como o Blue Beam, os Superprocessadores, o Acelerador de Partículas, o HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program), os Chemtrails, os próprios celulares, as TVs, todos os produtos “Made in China”, etc. Esta tecnologia é utilizada como atrativo para as pessoas, porém seu propósito real é o monitoramento, a manipulação e o controle de suas ações.

Armas Psicotrônicas (eletromagnéticas) são armas que possuem a capacidade de interferir no funcionamento da mente humana (sistema nervoso central). Os EUA começaram a desenvolver estas armas pela ciência, pois se alguém está trabalhando em uma arma, e os EUA ficam sabendo através da espionagem industrial (algo muito comum), eles passam a trabalhar também, para não serem surpreendidos pelos inimigos. A Rússia foi quem iniciou as pesquisas e depois os EUA.

Fizeram experiências, inclusive em presídios, com Armas Psicotrônicas, através da emissão de frequências baixas, para verificar seus efeitos psicológicos nas pessoas. De fato, elas ficaram iracundas e nervosas. Algumas tiveram ataques de ira e tiveram que ser internadas.

Podemos comprovar essas frequências, com o simples experimento de colocar plantas em contato com diferentes frequências sonoras, como as músicas clássicas e harmônicas de Beethoven e o Heavy Metal pesado do Iron Maiden. Desta forma, podemos compreender que existem frequências supradimensionais e altas; e existem aquelas de uma frequência baixa, pesada e densa. Com a música clássica de Beethoven, a planta fica intacta, até um pouco mais viçosa; quando colocamos um Heavy Metal pesado em cima dela, a planta murcha.

Então, podemos comprovar a baixa frequência neste experimento. Essa baixa frequência é alimentada dentro das pessoas e elas não sabem. Elas geram impulsos psíquicos-magnéticos que atraem pessoas, situações ou aspectos psicológicos da mesma frequência (por isso são chamados de magnéticos).

Esses impulsos se propagam através de uma onda, semelhante a uma onda de Wireless ou a uma onda de rádio, com uma frequência baixa que vai até um alvo, tendo um certo alcance. Se alguém dentro desse alcance estiver susceptível à esta influência, pode ser contaminado.

Outro exemplo simples que acontece na escola: lembra quando um amiguinho bocejava de sono, e depois de um tempo você bocejava também? Essa é a comprovação de uma frequência. Essa é uma frequência baixa, que a outra pessoa capta, pois está susceptível a esta transmissão, ou seja, um transmite o outro recebe. E nós somos assim o tempo todo, nós estamos transmitindo e recebendo. Mesmo que você saiba disso ou não, está acontecendo com você neste exato instante.

Então, eles foram equalizando essa baixa frequência para ter um controle maior. A alta frequência eles não conseguem dominar, somente a baixa. Todo sentimento de ódio, raiva, emoções inferiores, sentimentos de promiscuidade, drogas, bebedeiras, tudo isso que as pessoas produzem psicologicamente vibra em uma baixa frequência, deixando-as susceptíveis a esta Arma Psicotrônica.

Isto também nos demonstra o porquê de George Soros juntamente com Fernando Henrique Cardoso, estarem por detrás de projetos que investem na liberação das drogas, obviamente para que as pessoas estejam suscetíveis a essas baixas frequências. Desta forma domina-se melhor a juventude, que é a sua principal preocupação. Por isso eles criaram muitas ONGs ligadas à juventude, a liberação das drogas e a gêneros musicais como o Raggae, etc.

O incentivo ao uso de drogas tem uma ligação direta com a manipulação desses projetos em andamento. As baixas frequências são capazes de causar rebeliões ou de acalmar as pessoas, pois manipulam seus sentimentos.

Quando nós sentimos raiva, nós colocamos muita carga psicológica, muita energia naquela raiva e ela emana. Podemos perceber, por exemplo, que quando você chega em casa e há uma discussão, você também acaba ficando nervoso. Então, por que você ficou nervoso? Você não é controlado? Não é equilibrado? Por que você perde o equilíbrio?

Por causa da frequência, que passa a vibrar dentro de você, pois você permitiu que ela entrasse, afinal você tem um receptor. Há a presença dessa força negativa dentro de você, que você desconhece.

Você tem uma tendência que está contida na sua própria cadeia de DNA, que descreve a pré-disposição a desenvolver emoções baixas, as tendências, etc. Estudando cuidadosamente o DNA, chega-se a essas conclusões. Então, já existe algo latente de manifestação com o que já está pré-instalado, vamos dizer assim, dentro das pessoas, que é a atitude grosseira e esses baixos instintos. Quando nós não trabalhamos esse aspecto e ignoramos o que nós temos dentro de nós, é um “prato cheio” para eles.

A pessoa drogada nunca irá trabalhar nesses pontos, não irá estar alerta em seus sentidos, pensamentos… no reto pensar, agir e sentir da Psicologia Revolucionária e da Psicologia Criminal. Não irá estudar os fatos e os fenômenos do comportamento humano, as atitudes, a origem do crime com seus impulsos animalescos e criminosos que vem de dentro e sua tendência em se personificar em um criminoso.

Quando você começa a captar a existência desta frequência baixa, que nós mesmos produzimos, passa-se a montar um quebra cabeça sobre a manipulação destes psicopatas. É algo monstruoso. Você até chora… tanta coisa para se fazer pela humanidade e eles se ocupam com Armas Psicotrônicas, gastando bilhões em armas que manipulam a psicologia da população.

E falam ainda que é tudo em nome da ciência… Mentira! As rebeliões em presídios (que ocorreram em outros países) foram provocadas com objetivo de testar essas armas.

Estuda-se a capacidade de alcance, para poder ocasionar qualquer evento. Essa baixa frequência magnética e também outros tipos de frequência podem controlar as placas tectônicas, a temperatura atmosférica, o nível de radiação que passa pela camada de ozônio, chegando até a ocasionar tsunamis, pois trata-se de uma vibração.

Esse projeto é muito amplo e envolve as Armas Psicotrônicas, o H.A.A.R.P. (High Frequency Active Auroral Research Program) e também os processadores quânticos (os cientistas quânticos que foram contratados estão quase concluindo esse projeto).

Para que a população não seja vítima dessa tecnologia maligna, é necessário que esta tenha consciência de tudo que está acontecendo no mundo, de todas as ações globalistas em andamento e as que estão na eminência de acontecer. Não adianta fugir, já estamos imersos em uma Guerra de 5ª Geração, só não vê quem não quer.

Quanto mais as pessoas tiverem essa consciência, mais estarão preparadas para se defender de tamanhos crimes contra humanidade. Não deixar se levar por essas frequências baixas, alimentando a fé e a coragem de lutar contra todo mal a sua volta, em defesa das crianças e de todas as pessoas de bem.

Levantem-se!

Adsumus

 

1 Comentário

  1. Roberto Martins disse:

    Isso existe sou testemunha disto…. posso informar mais detalhadamente pelo meu email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: