Os passos para a Ditadura na Venezuela: O Desarmamento
06/11/2018
A Educação Marxista no Brasil precisa acabar!
09/11/2018

A APROXIMAÇÃO ENTRE BRASIL E EUA

O Globalismo e o Socialismo

 

O Conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, em evento realizado na Freedom Tower de Miami – EUA (01/11/18), elogiou a eleição de Jair Bolsonaro e denunciou a “trio da tirania” formada pelos governos de três países latino-americanos: Cuba, Venezuela e Nicarágua. O motivo mais que óbvio, são as ideologias venenosas, ou seja, o Socialismo e demais regimes esquerdistas.

Sob essa administração, não vamos mais apaziguar ditadores e déspotas perto de nossa costa neste hemisfério. Não recompensaremos pelotões de fuzilamento, torturadores e assassinos.” – disse Bolton.

Bolton reforça também a parceria entre países americanos que comungam dos mesmos princípios de segurança e respeito ao cidadão:

Os Estados Unidos estão entusiasmados de serem parceiros de nações como o México, Colômbia, Brasil, Argentina e muitas outras” com objetivo de “avançar o Estado de Direito e aumentar a segurança e a prosperidade na região para o nosso povo“.

Para quem ainda tem dúvidas de que o governo de Bolsonaro estará totalmente alinhado ao governo dos EUA, veja atentamente este vídeo e terá a certeza, de que os governos dos EUA e Brasil, agora com a vitória de Bolsonaro, trabalharão juntos nesta difícil missão de assegurar a liberdade das Américas, livres de tantas ditaduras e de déspotas infiltrados em países que disseminam suas doutrinas cancerígenas de esquerda: comunismo-socialismo-nazismo-fascismo-fabianismo (globalismo)!

Os globalistas querem a todo custo derrubar o governo americano de Trump e utilizam das mais diversas tramas para tal. Milhões de dólares foram investidos para Hillary Clinton vencer as eleições e continuar o legado de imbecilização os EUA… mas felizmente o Pentágono percebeu e começou a reagir.

 

O GLOBALISMO

O Globalismo tem uma fachada aparentemente muito bonita, baseada em ações “Politicamente Corretas”, que à primeira vista são interpretadas como “humanitárias”. Do Globalismo “politicamente correto”, que obviamente é produto do clichê da Esquerda, surgiram os desacatos à cidadania e às liberdades individuais, assim como todas as demais Ideologias Marxistas.

Porém, estudando as bases de sua atuação, desvela-se o seu verdadeiro objetivo: a Dominação das Nações, através da destruição da Família por intermédio da Ideologia de Gênero; da destruição da moral e dos princípios humanos através do desarmamento da população; e da distorção da cultura e subversão de toda a juventude, por meio das mais diversas mentiras, tirando-lhes qualquer possibilidade de senso crítico. Logo após a implantação destas destruições, o caos instala-se neste Estado ou país. Então, aparece a “solução”: o Socialismo.

 

O SOCIALISMO

Para implantação do Socialismo, necessita-se que o país esteja completamente desequilibrado e que a população seja “imbecilizada”. Desta forma, jogam a mentira da “igualdade social” – socialismo – como sendo a solução para todos os problemas.

Porém, o Socialismo nivela todo mundo por baixo, ou seja, só existem os miseráveis e os socialistas, que são os comunistas ricos. Eles subtraem todos os direitos e riquezas da população com seus acordos e leis draconianas. Somente os socialistas possuem a liberdade que o povo nunca vai ter. Semelhante ao que aconteceu na Coreia do Norte, na União Soviética, na Venezuela, enfim, semelhante a todos os países vermelhos (comunistas).

O Socialismo utiliza-se do Populismo para atrair a população, manipulá-la e posteriormente instalar um regime totalitário. E o que é o Populismo?

O Populismo é a expressão da personalidade a uma sociedade, através de “meias verdades”, criando clichês e adquirindo certa aceitação da população. Para isso, utilizam-se inúmeros artifícios que a própria psicologia explica: o carisma, as características que se tem dentro de uma família e os costumes de um país.  O Populista adota estes aspectos e fala nesta linguagem e neste sentido. Desta forma, a população percebe nele certa “familiaridade” com os aspectos comuns do seu dia a dia. Pensam: “Este sabe o que está falando!”

O Populista vende esta fachada desonesta. Trata-se de uma fraude, semelhante ao estelionatário; trata-se de um estelionatário de luxo (político brasileiro) que quer a todo custo, independente dos meios, alcançar o seu objetivo (não estou falando da Política, estou falando dos políticos, que fique claro isso).

Podemos perceber vários ícones populistas ao longo da história, como Getúlio Vargas, Hugo Chávez, Evo Morales, Cristina Kirchner, Lula, Dilma, entre tantos outros. Eles atuam interagindo diretamente com as massas urbanas, de forma muito carismática, levando a um vínculo emocional com a população. Após estabelecido este vínculo, suas ações levam ao Autoritarismo, ao Paternalismo, ao Assistencialismo e à consequente manipulação das massas populares, como podemos constatar visivelmente na Venezuela.

 

POR ISSO EXISTE A 2ª EMENDA NA CONSTITUIÇÃO DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, COM UMA SOCIEDADE ARMAMENTISTA FORTE, CONSCIENTE E COESA!

O povo brasileiro faz referências aos EUA, mas é contra aqueles que realmente querem mudar esse cenário totalitário comunista…

É assim que acabam servindo ao Crime Sistêmico Institucionalizado voluntariamente ou involuntariamente, por ser um total leigo no assunto, e nem quer aprender sobre o assunto… preguiçoso que quer ser tutelado…

Todo preguiçoso tem medo de mudanças!

Todo Preguiçoso alimenta muitos medos (fobias), de perder principalmente o conforto e o acomodamento de seu EGO preguiçoso, o que o faz de fato cúmplice com os Crimes de Estado que acontecem aos montes no Brasil…

Levantem-se!

Adsumus.

 

 

Fontes:

https://brasil.elpais.com/brasil/2018/11/01/internacional/1541098807_006720.html

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/01/conselheiro-de-trump-john-bolton-diz-que-vitoria-de-bolsonaro-e-sinal-positivo.ghtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: